A realidade é outra se você fizer parte dela

  • Twitter Provopar
  • Facebook Provopar
  • Instagram
  • Youtube

Notícias

09/07/2013

Programa Ecocidadão Paraná já está presente em 23 municípios

O programa Ecocidadão Paraná, da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) em parceria com o Provopar Estadual, já está presente 23 municípios. O trabalho dá apoio à organização de associações e cooperativas de catadores de material reciclável.

O Ecocidadão Paraná trabalha para dar destino correto aos resíduos, potencializando o reaproveitamento, reduzindo a quantidade de recicláveis que vão para aterros ou que são lançados em áreas de mananciais, fundos de vale, córregos e rios. Através de um termo de cooperação técnica-financeira, a Sanepar e o Provopar possibilitam que as associações de catadores tenham acesso à capacitação e ao incremento do maquinário. O programa está alinhado à Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Os municípios que participam do programa são: Antonina, Barra do Jacaré, Carambeí, Colombo, Curiúva, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Guaraqueçaba, Guaratuba, Irati, Marialva, Matinhos, Morretes, Palmas, Paranaguá, Ponta Grossa, Pontal do Paraná, Quatro Barras, Rio Branco do Sul, Rio Negro, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba e União da Vitória. Ainda há outras cidades que devem vir a integrar o Ecocidadão: Apucarana, Cianorte, Cornélio Procópio, Ivaí, Itaperuçu e Campo Mourão.

Ganhos – O programa também conta com a parceria das prefeituras. “O Ecocidadão promove ganhos no aspecto social, com a geração de renda, e no ambiental porque possibilita o aumento da vida útil dos aterros sanitários e potencializa a reciclagem e reutilização de materiais no ciclo produtivo”, explica Thais Baranhuke, que compõe a equipe técnica do Ecocidadão.

Para Laura Assis Batista, da Cooperativa Ambiental de Carambeí (Coopam), o programa Ecocidadão tem trazido muitas melhorias. “Estamos aprendendo muito com as orientações para administrar a cooperativa e, principalmente, para conduzir o trabalho com o grupo de cooperados. Tem sido muito bom”, avalia. A presidente da Cooperativa de Catadores dos Agentes Ambientais de Irati (Cocaair), Vanil de Lima da Silva, afirma que lá o programa está implantdo. “Toda ajuda que venha a melhorar nosso trabalho é bem-vinda”, diz.

Em Ponta Grossa, cinco cooperativas integram o programa, em fase inicial. “Já conversamos sobre a necessidade de equipamentos de proteção individual (EPIs) e sobre a documentação da associação, o que é muito importante pra nós”, adianta Manoel Francisco Lima de Oliveira, presidente da Associação de Catadores de Material Reciclável (Acamar).

O programa – O Ecocidadão trabalha com a metodologia alemã Competências Econômicas Através da Formação de Empreendedores (CEFE), que promove a inclusão e o fortalecimento dos catadores na cadeia da reciclagem, capacitando-os técnica e gerencialmente para a gestão dos resíduos sólidos recicláveis. Para aplicar a metodologia, são realizadas reuniões periódicas com as associações integrantes do programa, abordando temas como: integração do grupo, formação de lideranças, segurança no trabalho, meio ambiente, associativismo e cooperativismo, empreendedorismo e comercialização.

O trabalho inicia com a elaboração de um diagnóstico da associação e continua com as fases de sensibilização e capacitação, qualificação e gestão, produção e comercialização. O objetivo final é a autonomia dos grupos de catadores. “Nossa meta é dar condições para que as cooperativas e associações possam assumir sua própria gestão”, completa Ana Flávia Nogara Souza, também da equipe técnica do programa.

Além do Provopar, Sanepar e prefeituras municipais, o Ecocidadão conta com a parceria das secretarias estaduais do Meio Ambiente, Saúde, Família e Desenvolvimento Social, Cohapar, e das empresas Serra Verde, Tetra Pak e GSM Reciclagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Provopar

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.